• O que é?

    A venda a descoberto é mais uma técnica que você pode adicionar ao seu leque de estratégias. Essa operação contempla a venda de um título que não é de propriedade do vendedor. A venda a descoberto é motivada pela percepção de que o preço da ação/opção pode diminuir nos dias ou semanas seguintes, permitindo a recompra a um preço mais baixo, lucrando assim com a diferença entre o preço vendido e o preço pago pela recompra.

    Como se pode notar, essa operação se encaixa com a sua tolerância ao risco e estilo de investimento. A venda a descoberto é uma oportunidade considerável com uma boa dose de risco.

    O investidor pode também optar por vender a ação ou opção desejada, esperando que seu preço possa cair durante o dia para depois recomprar a ação ou opção negociada.

    Este tipo de operação é o oposto da operação de compra comum. Na venda a descoberto o investidor primeiro vende ações e depois compra. Se o preço de fato cair neste meio tempo, o investidor terá lucros, ao contrário do investidor que estava comprado no ativo.

    Por outro lado, se existe um número fixo de ações no mercado, como o investidor poderia vender o que não tem? A resposta é o aluguel de ações.

    *Importante! A venda a descoberto realizada em day trade não requer o aluguel de ações. Apenas quando o investidor decida permanecer com o ativo vendido a descoberto por mais de um dia, será necessário realizar o aluguel de ações.

  • Por que investir?

    A venda a descoberto proporciona ao investidor uma forma de especular, caso ele acredite que o valor de um ativo possa cair. Essa operação permite ao investidor adicionar valor à sua carteira de títulos mesmo em um mercado pessimista. Sem a venda a descoberto, poderia ser muito difícil lucrar em um mercado em queda.

    Ocasionalmente, notícias financeiras sobre o mercado ou eventos econômicos podem levar a uma diminuição do valor de uma empresa. Os vendedores a descoberto, antevendo essas flutuações do mercado, operam esperando lucrar com a diminuição dos preços dos respectivos ativos.

  • Exemplo de operação

    O Sr. Alfredo acredita que as ações do Banco do Brasil (BBAS3) podem cair durante o pregão, o preço atual das ações é de R$ 50,00 por ação. O Sr. Alfredo executa a venda, recebe um crédito de R$ 5.000,00 em sua conta corrente na corretora.

    Horas mais tarde, o preço de fato caiu, e as ações do Banco do Brasil são negociadas por R$ 49,00 cada. O Sr. Alfredo volta a comprar as ações (conhecido como cobertura de posição) por R$ 49,00 cada. Ele gasta R$ 4.900,00 para recomprar as ações e recebe um débito de igual valor em sua conta corrente na corretora.

    O resultado bruto da operação de venda das ações do Banco do Brasil que o Sr. Alfredo executou foi de R$ 100,00 (R$ 5.000,00 recebido da venda das ações menos R$ 4.900,00 pagos ao recomprar o lote de ações).

    Usando esse mesmo cálculo, caso as ações tivessem subido para R$ 51,00 durante o período, o Sr. Alfredo, teria perdido R$ 100,00 (R$ 5.000,00 recebidos pela venda das ações menos R$ 5.100,00 pagos para recomprar o lote de ações).

  • Riscos

    O risco para um vendedor a descoberto é a ocorrência de um movimento de alta do ativo vendido, impossibilitando sua recompra a um preço inferior, conforme inicialmente planejado.

    Como se trata de um mercado significativamente volátil e por ser uma operação de alto risco é essencial que o investidor entenda realmente como funciona todo o processo antes de se envolver.

    Perfil do investidor: Arrojado.

  • Custos

    O cliente deverá possuir pelo menos 50% de garantia em custódia para que seja liberada a operação de venda a descoberto.

    Se os papéis vendidos a descoberto forem recomprados no mesmo dia e dentro do horário limite, possuem corretagem normal de R$ 11,90 por ordem no lote padrão, e de R$ 4,90 por ordem no fracionário ou em opções.

    A Spinelli se reserva o direito de não conceder limite sobre determinados ativos.

    Após aceitar os termos estabelecidos em contrato a operação será liberada no dia seguinte.

    O horário limite para recompra dos papéis é de até trinta minutos antes do encerramento das negociações (pregão regular) na BM&FBovespa.

    A posição será zerada automaticamente pela Spinelli, caso o investidor não recompre os papéis até trinta minutos antes do encerramento das negociações (pregão regular) na BM&FBovespa.

    Caso o cliente não encerre a operação até o horário limite, e a recompra seja executada pela corretora, o cliente pagará uma corretagem diferenciada no valor de R$ 25,21 + 0,5% do volume financeiro da operação, com um valor mínimo de R$ 50,70. Além disso, pagará multa de 10% sobre a operação e sobre chamada de margem requerida pela BM&FBovespa.

    As opções autorizadas para negociação são dos ativos: Petrobras e Vale.

    A opção negociada deve ter preço de exercício de R$ 3,00 a mais ou a menos do que o preço de fechamento do ativo objeto.